• Pesquisa
  • Carrinho
  • Pesquisa
  • Carrinho
Procurar apenas nos Produtos
TAGS / ETIQUETAS
ComputadorGPSSmartphonesTelemóveisJoysticks e outros comandosAuriculares BluetoothAuscultadores Wireless

Tecnologia / testes

  • Home
  • Tecnologia / testes

Tecnologia / testes

RESULTADO DE 10 ANOS DE PESQUISA - TECNOLOGIA LIFE MAXX – PATENTE INTERNACIONAL

Utilizando o princípio físico da multi-desfasagem a 180 º, e graças às suas finas antenas, que são desfasadas, a Tecnologia Life Maxx opõe permanentemente ondas idênticas às provocadas pelos dispositivos poluidores.
Esta tecnologia é um compensador de ondas eletromagnéticas que tem o efeito de compensar uma onda criando outra de efeito contrário, oposta e que permite reduzir os indesejáveis efeitos térmicos e biológicos, sem modificar a qualidade da emissão / receção da fonte emissora. Esta sobreposição de pares de antenas torna possível a sua multiplicação sem limitar o número de antenas por desfasamento, o que permite um aumento significativo de proteção às pessoas, no que diz respeito às ondas eletromagnéticas.
Testado cientificamente, particularmente medindo o SAR ( Specific Absortion Rate ), radiação absorvida em Watts por Quilograma de tecido vivo. A tecnologia Life Maxx minimiza as ondas absorvidas pelo cérebro.

QUANDO USAMOS O TELEMÓVEL SUBMETEMO-NOS A UMA EXPOSIÇÃO TÉRMICA GERADA PELAS ONDAS ELECTROMAGNÉTICAS
O teste de medição corrente em cada indivíduo mostra um valor médio de 50 microamperes sem o dispositivo. Com a proteção do dispositivo, verificamos que a condutividade é significativamente baixa. Com o nosso sistema de proteção existe um importante equilíbrio das correntes unitárias. O resultado foi corroborado pela informação de dados termográficos que demonstraram, que na presença de telemóveis, a temperatura na pele aumenta. Pelo contrário, com a proteção Life Maxx, a temperatura mantém-se equilibrada. Relatórios de Termografia feitos com antenas de multi-desfasagem a 180º, patente Nº : 0508722 de 24 de Agosto de 2005, depositada no INPI (Institute National de la Propriété Industrielle), mostram que de facto a vibração das ondas dos telemóveis produzem radiação capaz de aumentar a temperatura dos tecidos dos seus utilizadores. O SAR ( Specific Absorption Rate ) de cada dispositivo, indica a quantidade de energia transmitida ao corpo humano. Quando as ondas eletromagnéticas colidem com o corpo humano, parte dessa onda é refletida outra é absorvida e a direção da sua penetração muda assim que contacta com diferentes camadas do corpo: pele-músculo, músculo-osso, osso-vasos sanguíneos, …

No que diz respeito à cabeça, depois de atravessar a pele, os músculos faciais e os ossos, as ondas eletromagnéticas penetram mais de 2 cm, no interior do cérebro. Por outro lado, parte da energia eletromagnética é convertida em calor, causando um aumento da temperatura dos tecidos do cérebro. A transformação da energia que entra nos tecidos provoca um aumento da energia cinética nas moléculas, que absorvem as ondas eletromagnéticas. Isto resulta numa instabilidade molecular com uma oscilação das moléculas bipolares da água e dos fosfolípidos de membrana que constitui a maior parte do tecido vivo do nosso corpo.

INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DOS ENSAIOS

Termografia realizada sob a supervisão de um perito.
Com a análise termográfica é evidenciada a acção do calor dos campos eletromagnéticos gerados pela rede celular na cara. A análise dos testes mostra uma subida de temperatura durante o período de controle, principalmente na região atrial e em especial após uma conversação telefónica de 10 minutos.

Esta termografia é realizada em ambiente controlado no laboratório IFTH por um cientista independente e especializado em análise termográfica. Após 10 minutos de conversação telefónica podemos observar que o indivíduo fica sujeito a um aumento de temperatura de 1,6 graus celsius no ouvido interno e no nervo auditivo. Com a proteção garantida pelo multi-desfasamento o mesmo indivíduo nas mesmas condições sofre um aumento de temperatura de apenas 0,2 graus celsius.
Estes ensaios provam a eficácia do dispositivo LIFE MAXX contra os efeitos térmicos das ondas eletromagnéticas.


Teste sanguíneo realizado pelo laboratório IGEF - International Society For Electrosmog Research IGEF


O microscópio eletrónico demonstra a reação das nossas células sanguíneas na presença de ondas eletromagnéticas com e sem a proteção do dispositivo LIFE MAXX.

  1. Observação durante 5 minutos de uma amostra de células sanguíneas não expostas a ondas eletromagnéticas.
  2. Observação com uma amostra de células sanguíneas expostas a ondas eletromagnéticas de uma chamada telefónica realizada por um telemóvel durante 5 minutos. Observa-se que as células se aglomeram e a sua membrana exterior torna-se flácida.
  3. Uma nova observação, com células expostas a ondas eletromagnéticas de uma chamada telefónica realizada por um telemóvel durante 5 minutos mas com a proteção do dispositivo LIFE MAXX demonstra que as células sanguíneas se mantêm praticamente inalteradas.

Estes ensaios mostram a eficácia da proteção térmica e biológica do dispositivo LIFE MAXX.


ENSAIOS CIENTÍFICOS DO DISPOSITIVO LIFE MAX
X

Ensaios conduzidos pelo Professor Claude GAUDEAU, doutorado em Biologia humana, professor no CNAM em Tours, professor na UPMC em Paris e consultor científico em colaboração com o Professor Philippe BOBOLA, doutorado em Química, professor na Universidade XII em Paris e na Universidade de Cergy-Pontoise.

O laboratório participou em inúmeros ensaios e testes no domínio dos campos eletromagnéticos. Em particular, foram realizados testes dentro do laboratório de eletrologia do Hospital de Tours sobre o uso terapêutico do gerador de campo eletromagnético EQUILIBRIUM da empresa suíça com mesmo nome.
Estes estudos demonstraram que a estimulação por certas frequências de elementos do sistema imunológico, pode ter efeitos terapêuticos efetivos contra o desenvolvimento de tumores vertebrais e costais.

O sistema é operado por campos variáveis e demonstra semelhanças com as técnicas de eletro-quimioterapia utilizadas no instituto Gustave ROUSSY. O laboratório já publicou um vasto número de artigos neste domínio e uma publicação já foi apresentada no congresso europeu de bioeletromagnetismo.





Veja aqui o resultado das análises radiestésicas (clique aqui)

  • Partilhar: